sábado, 1 de fevereiro de 2014

A Judiaria de Aveiro



"Veneza Portuguesa"



Aveiro, conhecida como a "Veneza Portuguesa", é uma cidade portuguesa, do Distrito de Aveiro, na Região Centro e pertencente à sub-região do Baixo Vouga, com cerca de 55 291 habitantes.


A sua magnífica situação geográfica propiciou desde muito cedo a fixação da população, sendo a salinagem, as pescas e o comércio marítimo fatores determinantes do seu desenvolvimento, o que pode ter atraído os Judeus.



No séc. XIII Aveiro foi elevada à categoria de vila. Em 1434 D. Duarte concedeu-lhe o privilégio de realizar uma feira franca anual que chegou aos nossos dias.

Segundo a documentação existente, já no século XV a comuna da Judiaria de Aveiro atingia o número suficiente de pessoas para lhe ser imposta a segregação.

A Judiaria de Aveiro localizava-se no terreno em que, mais tarde, se constituiu a cerca e dependências do Convento das Carmelitas.



Igreja das Carmelitas
Situa-se na praça de Marquês de Pombal e faz parte do antigo convento de S. João Evangelista, popularmente conhecido como convento das Carmelitas.



Planta de Aveiro do séc. XVII indicando o local onde se encontrava a antiga Judiaria.


Porém, na primeira década do século XX essa cerca e dependências foram derrubadas para a abertura da Praça do Marquês de Pombal.



Projecto de 1905


Projecto apresentado pela Câmara Municipal, em 1905, para abertura de um novo arruamento, que viria a ser a Praça Marquês de Pombal. Como se pode ver, a concretização do mesmo sacrificou uma grande parte dos edifícios conventuais.


Fontes:

(Fonte: Alice Nogueira Alves, "Ramalho Ortigão e o Culto dos Monumentos Nacionais no Século XIX")

Nenhum comentário:

Postar um comentário