terça-feira, 16 de outubro de 2012

Grande Sinagoga de Lyon



Fachada da sinagoga.

 
 
A Grande Sinagoga de Lyon está localizada no 2. º distrito de Lyon. É uma sinagoga de estilo neobizantino e foi construída entre 1863 e 1864. O edificio foi classificado como monumento histórico em 1984.
 
No início do século XIX, o Judeus de Lyon eram poucos, e a sua comunidade foi originalmente ligada ao Consistório de Marselha. Como a população judaica aumentou, um rabinato comunal foi formado em 11 de Novembro de 1849. O primeiro lugar de culto estava localizado num salão alugado na Rue Écorche-Boeuf (agora chamada Rue de Port-du-Temple), foi substituído no final do contrato de arrendamento por um apartamento na Rue Bellecordiere, e em seguida, a 25 de Junho de 1850 um novo templo foi inaugurado no Peyrat (agora Rue Afonso Fochier).
 
 
Vista da Sinagoga do Quai Fulchiron.
 
 
 
 
Segunda Guerra Mundial
 
A cidade de Lyon recebeu um grande número de refugiados judeus de todo o França. A sinagoga foi fechada apenas dois meses durante o verão de 1944, após a deportação de um rabino e da sua família.
 
Em 10 de Dezembro de 1943, tinha o serviço iniciado há vinte minutos, o Hazzan entoou o hino Lekha Dodi e, como diz a tradição, ele e os fiéis  viraram-se em direção à porta para receber o Shabat. Nesse momento, duas granadas de mão foram lançadas para dentro da sinagoga por pessoas que de seguida se puseram em fuga de carro. O facto de existirem apenas oito lesões menores pode ser explicado pela posição dos fiéis na altura do ataque. Os agressores nunca foram identificados.
Em 13 de Junho de 1944, a milícia francesa entrou na sinagoga e prendeu todos os que estavam presentes. O secretário do consistório e o primeiro-ministro da sinagoga foram presos, assim como o zelador, caseiro e sua esposa. Todos aqueles que foram presos em Fort Montluc a 30 de Junho, foram transportados para o campo de internação de Drancy , e de seguida  deportados para Auschwitz em 31 de Julho de 1944.
 
 
Hoje
 


O consistório de Lyon, localizado no exterior da sinagoga, é a mais antiga instituição judaica em Lyon e coordena as atividades educacionais e culturais de diversas sinagogas na Rhone-Alpes-Centro. É também responsável por muitas ações sociais ajudando muitos necessitados e doentes. Em Lyon, existem atualmente cerca de 40 mil judeus e 35 sinagogas e templos que cobrem de todos os tons o judaísmo Francês.
Atualmente o rabino-chefe regional é Richard Wertenschlag e o rabino da sinagoga é Isaac Elhadad. O Hazzan (cantor), que fornece uma leitura da Torá, é Gilles Kahn.
 
 
Arquitetura
Detalhe da entrada principal.
 
 
O vestíbulo, é apresentado por três arcos e dá acesso à sala de oração com três portas de madeira. Esta grande sala retangular é dividida em três partes: o centro da nave da altura do edifício, e em cada lado dos corredores, que são menores, separado da nave por 12 colunas que lembram as doze tribos de Israel.
 
 
 
Em cada lado, acima dos corredores, bem como acima do hall de entrada, há a galeria reservada para mulheres com balaustradas de colunas de pedra.
 
Galeria para as mulheres.
 
 
Sobre a entrada, no segundo andar, o órgão em madeira que está danificado e requer extensa restauração. É o órgão da anterior Basílica de Ainay d'Saint-Martin, vendido em 1864 à sinagoga durante a sua construção.
 
Orgão que foi proibido de ser tocado em Shabat.
 
 
 
O belíssimo Aron Kodesh desta sinagoga.
 
 
Fonte:
http://en.wikipedia.org/wiki/Grande_synagogue_de_Lyon


Nenhum comentário:

Postar um comentário