sexta-feira, 7 de março de 2014

Parashah da Semana:




Esta semana começamos o livro de Vayikra, o terceiro livro da Torá.


A maior parte de Vayikra discute o serviço do Templo e as muitas oferendas prescritas pela Torá.


Uma vez que certas oferendas são feitas diariamente, outras são feitas como resultado de acções pessoais ou comunitárias.


A oferenda de "Chatat" era necessária em caso de transgressões que necessitassem expiação.


Ao listar as situações em que a oferenda de "Chatat" se deveria efectuar, a Torá começa com um erro cometido pelo “Ungido Sacerdote” e prossegue com uma situação em que a comunidade no seu todo esteve envolvida – em ambos os casos uma oferta de "Chatat" tinha lugar.

Dom Abarbanel, no seu comentário deixa a seguinte questão. Uma vez que o procedimento para as ofertas em ambos os casos eram exactamente idênticos, porque é que a Torá repete a descrição do mesmo processo duas vezes?



A explicação diz Dom Abarbanel, reside no entendimento da Torá com respeito ao conceito de "Teshuva", retornar a D-us e emendar os nossos erros.



O “Ungido Sacerdote” era excepcional na sua sensatez, sabedoria e qualidades de liderança, e ainda assim a sua obrigação de rectificar o seu erro em nada diferia da do resto da comunidade.

Ao repetir o processo duas vezes, a Torá fala directamente a cada um de nós ensinando-nos que como membros do Povo Judaico somos todos diferentes, mas ainda assim do ponto de vista das nossas responsabilidades somos todos iguais.


O caminho do retorno e da reconciliação é igual para todos.


Cortesia do Rabino
Eli Rosenfeld
chabadportugal.com
Shabat Shalom!


 Fontes das imagens:
Imagem 2 e 3 - Chabad.
Imagem 4 - Parashah Summaries

Nenhum comentário:

Postar um comentário