segunda-feira, 28 de abril de 2014

O campo de concentração de Buchenwald



Buchenwald é libertado 
(1945)


Vista do campo de Concentração de Buchenwald após ter sido libertado pelas Forças Aliadas. Buchenwald, Alemanha, depois de 11 de abril de 1945.



O campo de concentração de Buchenwald foi fundado em 1937 perto da cidade de Weimar, Alemanha. Cerca de 250.000 prisioneiros foram encarcerados neste campo até sua libertação em 1945.







Weimar é uma cidade alemã famosa pelos cidadãos de elevada cultura. Foi o lar de muitos dos membros mais intelectualizados da sociedade europeia. Entre outros, Goethe, Schiller, Franz Liszt e Bach viveram em Weimar.

Embora tecnicamente não fosse um campo de extermínio, cerca de 56.000 prisioneiros foram assassinados em Buchenwald (não incluindo muitos outros que morreram após ser transferidos para outros campos de extermínio). Morreram vítimas de cruéis experiências médicas, execuções sumárias, tortura, espancamentos, inanição e condições de trabalho sub-humanas. 










O campo também ficou conhecido pela sua brutalidade. Os guardas alemães forçavam os internos a comerem a sua magra porção de sopa sobre a lama no chão; deixavam-nos de pé ao frio do relento para congelarem até a morte; e chegaram a usar pele dos órgãos internos das vítimas para fazer cúpulas de abajur.








A 30 de Nissan de 1945 a Sexta Divisão Armada do Terceiro Exército dos Estados Unidos libertou o campo.

Dentre os presos mais famosos que estiveram em Buchenwald estão o Rabi Israel Meir Lau, ex-Rabino Chefe de Israel, e vencedor do Prémio Nobel, Elie Wiesel.



Um dos memoriais às vítimas deste campo.





Fontes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário