sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Cartas de Lisboa | Eikev


Parsha Eikev

Na Parsha desta semana, Moisés descreve a sua estadia no Monte Sinai 
da seguinte forma:




"Eu permaneci na montanha durante quarenta dias e quarenta noites; pão não comi e água não bebi".






Dom Isaac Abarbanel examina esta declaração e deixa algumas perguntas básicas.


1.  Porque levou 40 dias? Por que é que D'us, que criou o mundo em seis dias, precisaria de quarenta para criar as Tábuas da Lei?

2.  Se os 40 dias foram para a transmissão da Torá, por que não poderia Moisés tê-la estudado em menos tempo?




Dom Abarbanel responde a essas perguntas com a seguinte explicação: a entrega da Torá é um evento análogo a um parto. Os Dez Mandamentos gravados nas tábuas não eram apenas um presente de D'us. Pelo contrário, recebê-los foi uma transformação, um renascimento vivido pelo Povo Judeu, que mudou para sempre a nossa identidade.




O Talmude diz-nos que um feto leva 40 dias para ficar completamente formado. E, é isso que o período de 40 dias representa - o nascimento e transformação do Povo Judeu.





É importante que nos lembremos de como estudar e observar a Torá, que é muito mais do que um compêndio de conhecimento e moralidade, é a nossa aceitação da Torá que nos dá essência de quem somos como uma Nação Santa.



Shabat Shalom
Cortesia do Rabino


Eli Rosenfeld
chabadportugal.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário