quinta-feira, 14 de novembro de 2013

O artista Harold Rotenberg!







Harold Rotenberg nasceu a 12 Julho de 1905, viajou por todo o mundo em busca de inspiração e faleceu com a idade de 105 anos durante o sono a 02 de Abril de 2011.




Harold acreditava que a sua mão era guiada por D'us. Harold Rotenberg pintou telas que deram uma nova vida ao espectro de cores que ele admirava nas paisagens de todo o mundo.



Harbor in Portugal


Começo com esta pintura que foi feita em Portugal, e que não consegui apurar especificamente onde, apenas o título do quadro. Depois todas as outras pinturas que se seguem são de paisagens de Israel. O artista tem pinturas de feitas pelo “mundo inteiro”, mas como podem perceber, é-me impossível coloca-las todas, mas  poderão vê-las clicando nos links das fontes deste artigo. ZD




Safed


A partir da costa rochosa de Quebec até à aldeia da montanha em Israel e depois para uma enseada em Rockport, onde passou muitos verões, o Sr. Rotenberg pintou cenas que formaram um diário visual de viagens internacionais, que continuou mesmo depois de completar os seus 100 anos. A subtileza da luz, ou a sua ausência, falavam com ele.



Blue Sky and Arches


"Sombras'', disse ele à Globo em 1998," são tão importantes quanto os tons graves de um piano.''


Sr. Rotenberg foi um pintor impressionista e o seu trabalho faz hoje parte das colecções do Museu de Belas Artes de Boston e do Parlamento israelita, morreu durante o sono a 02 de Abril na sua casa em Winter Park, na Flórida. Ele já tinha 105 anos, e até recentemente a sua saúde era tão boa que seu médico autorizou-o a viajar mais uma vez para Israel.




Israel Neighbors


Generoso com as tintas que aplicava, Rotenberg criou telas que fornecem não só uma experiência estética e tátil como visual.

"A textura'', pensou ele, enquanto passava os seus dedos sobre uma pintura durante um vídeo, gravado pouco antes de ele fazer os seus 104 anos de idade, (publicado no: www.growingbolder.com). "Eu interesso-me pelo que vocês sentem.”  




Clique neste link e assista ao vídeo:



O pintor nunca ficava muito tempo no seu estúdio, Rotenberg viajava pelo mundo em busca de novos temas. Ele considerou as suas pinturas autênticas aventuras e acreditava que passar pelas experiências fazia parte da criatividade.



Clear Day


Ele precisava de sentir a presença do divino.

"A coisa mais surpreendente sobre o meu pai era que ele tinha muita fé em D’us'', disse que seu filho, Jon de Brookline.



Na entrevista de 1998 com a Globo, o Sr. Rotenberg disse simplesmente: "Deus é tão bom. Agradeço a ele todos os dias, a cada minuto. Ele derrama amor na atmosfera.''



At the Wall


Nascido em Attleboro, Sr. Rotenberg era o mais novo de oito irmãos. Seu pai era um alfaiate, um artista com o pano, disse o pintor aos entrevistadores.

Rotenberg experimentou a pintura depois de ver um irmão mais velho criar esculturas a partir de modelos de figuras femininas, uma arte e um assunto muito atraente para um adolescente. Aos 19 anos, não muito tempo depois de se formar no colégio em Attleboro, ele viajou pela Europa e Médio Oriente com os seus pais e acabou por estudar durante alguns meses em Jerusalém. 



Edge of Town


Ao longo de doze anos, estudou em Boston, Paris, e na Áustria, e nas décadas que se seguiram, ele voltou muitas vezes a Paris e em outras alturas passava algum tempo em Israel. Ele estudou na Escola Museum, em Boston, na Académie Julian e na Académie de la Grande Chaumière, em Paris, e da Academia Kunst, na Áustria.

O pintor deu aulas numa escola em Boston, no Museu da Escola de Artes Práticas, e em casas de liquidação onde ajudava os imigrantes a adaptarem-se à vida no país, como Hecht House em Dorchester.



Beautiful Afternoon


"Eu vou para a natureza, porque eu estava olhando para o ocidente, o incomum,'' disse ele ao Boston Herald, em 1995. "Eu nunca me sentei num estúdio. Fui para o ar livre onde havia chuva ou calor ou luz solar incidindo sobre mim.''


A experiência, segundo ele, sempre foi espiritual.

"Sempre que eu pinto eu estou trabalhando com D’us,'' disse ele ao Herald. "Eu falo com D’us através do meu pincel.'' 



The Wailing Wall




Em 1969, casou-se com Charlotte Ettinger, e no growingbolder.com vídeo que ele disse de um retrato que ele pintou no início da sua nova vida "Ela se parece com Elizabeth Taylor.''





Charlotte passou a ser então a sua companheira nas suas viagens. “Era belo poder ver de perto a alegria que sentia sempre que tinha um pincel na mão”."Quando ele pinta, ele sorri'', disse ela no vídeo.

"As relações eram muito importantes para ele'', disse a sua neta. "Ele se importava tanto com as pessoas que entraram em conctato com ele, que transmitia uma aura de paz que era muito reconfortante.''



Geometric Village


"Ele nunca pensou como um homem velho, pensava sempre como um jovem'', disse o filho. "Nove dias antes de morrer, eu fui jantar e  beber uma cerveja com ele.''

"Quando eu me for, vou sentir falta de tudo isso'', disse ele na entrevista à Globe em 1998 com um movimento de sua mão, como se para incluir tudo o que ele já havia encontrado. O desejo de continuar criando era tal que "às vezes eu acordo durante a noite apenas pintar quadros.''





Questionado no growingbolder.com vídeo o que ele queria para seu próximo aniversário, o Sr. Rotenberg nomeou apenas um presente: "Mais um dia”.

O artista foi enterrado no Cemitério Agudas Achim, em Attleboro.


Fontes:





Nenhum comentário:

Postar um comentário