quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O dia de hoje na história judaica | 30 Shevat 5775




Tosfot Yomtov

O Rabbi da Cracóvia (1644)



Dia 30 de Shevat é celebrado pelos descendentes de Rabi YomTov Lipman Heller (1579-1654) como um dia de agradecimento, por ter sido libertado da prisão em Viena em 1629.




Um retrato célebre de 1887 de Yom Tov Lipman Heller, o "Yom Tov Tosfos" trouxe em dez vezes mais à sua estimativa de pré-venda no leilão de Kestenbaum & Company  de Arte Judaica, que teve lugar em 12 de março de 2014. Tendo destaque na capa do catálogo do leilão, este óleo grande, marcante e bem enquadrado na lona comandou muita atenção. O valor foi estimado em US $ 12,000-18,000, houve licitação através da estimativa mais alta, e a partir daí, duas licitadoras determinadas bateram-se até que a pintura atingiu o valor de US $ 120.000..





Rabi Yomtov Lipman foi uma das importantes figuras rabínicas do início do Século XVII. Conhecido como Yomtov pelo seu comentário sobre a Mishná com este nome, também escreveu comentários importantes sobre o Rosh e outras obras rabínicas. 



Discípulo do famoso Maharal de Praga, Rabi Yomtov Lipman foi escolhido, aos 18 anos, para atuar como dayan (juiz rabínico) naquela cidade. Mais tarde ele preencheu vários cargos rabínicos de prestígio, incluindo o de Rabino de Nikolsburg e de Viena.
Em 1627 foi chamado novamente a Praga para atuar como Rabino Chefe da cidade. Este cargo granjeou-lhe vários inimigos poderosos, quando se recusou a seguir os ditames dos cidadãos ricos e influentes de Praga, e esforçou-se para aliviar o fardo sobre os pobres pelos extorsivos impostos que recaíam sobre os judeus.

Os seus inimigos denunciaram-no ao governo, acusando-o falsamente de traição. Em 1629, Rabi Yomtov Lipman foi preso, julgado e condenado à morte. As comunidades judaicas da Boêmia conseguiram que a sentença fosse comutada e reduzida a uma pesada multa, e levantaram os fundos para pagar a primeira parcela, que garantiu sua libertação.

No entanto, os seus inimigos conseguiram uma decisão imperial que ditava que ele não poderia oficiar como rabino em nenhuma cidade do Império, deixando-o destituído e sem lar.
Demorou muitos anos até conseguir pagar a multa e ser restaurado o cargo anterior. Foi somente no inverno de 1644, quando se estabeleceu na Cracóvia após ser nomeado Rabino Chefe da cidade, que ele sentiu ser possível celebrar sua liberdade e restauração. 

O dia 30 de Shevat (1º dia de Rosh Chodesh Adar) – o dia em que Rabi Yomtov Lipman assumiu o rabinato da Cracóvia – foi celebrado por ele e sua família como um dia de agradecimento a D'us.

Rabi Yomtov Lipman pediu às futuras gerações que continuassem a celebrar a data, e o costume é mantido pelos seus descendentes até o dia de hoje.



Nenhum comentário:

Postar um comentário