segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Yom Kippur - O Choro em Kol Nidrei




Nossos sábios dizem que por meio da Teshuvá, arrependimento, a pessoa pode alcançar um nível muito mais alto do que alguém que foi sempre íntegro.
 
 
Eles explicam este conceito desse modo: Quando uma corda que conecta dois objetos se rasga, a pessoa faz um nó e os reconecta. Depois de fazer o nó, os dois objetos se tornam então mais integrados do que antes de se partir. Do mesmo modo, quando a pessoa se reconecta por arrependimento, a conexão - como na corda, é muito mais forte!
 
 
Porém, se a pessoa diz: "Me deixe pecar e me arrependerei depois"! Dizem os nossos sábios que Hashem tornará muito difícil o arrependimento dessa pessoa.
 
 
Um grande rabino estava certa vez a caminho da sinagoga para o serviço de Kol Nidrei, na noite de Yom Kipur. Quando passou por uma das casas, ouviu uma pequena criança chorando. O rabino bateu na porta mas não obteve nenhuma resposta. Ele entrou na casa e viu uma pequena criança num berço, chorando. Obviamente, pensou ele, os pais foram para sinagoga para o Kol Nidrei. O rabino pegou no bebé, acalmou-o, e se sentou perto para balançar o berço até o adormecer.
 
 
Enquanto isso, na sinagoga, todos estavam esperando pelo rabino mas tiveram que proceder com o serviço de Kol Nidrei sem ele. As pessoas estavam muito preocupadas. Será que o rabino está doente? Afinal de contas, é a noite de Yom Kipur! Onde ele pode estar? Depois de um tempo, as pessoas foram procurar o seu amado rabino. E eles acharam-no por fim, balançando o berço de um bebê.
 
 
"Nós estávamos todos esperando, preocupados. Por que o rabino não veio ao serviço de Kol Nidrei?" Perguntaram eles.
 
 
"Sh! Sh! Não acordem o pequeno," o rabino advertiu. "Como eu poderia ir para a sinagoga, recitar o serviço com a consciência tranquila, enquanto uma pequena criança judia está chorando desesperada! Não há nada mais importante do que prestar atenção às necessidades de uma criança chorando!
 
 
 
 
  
 
 
Neste Yom Kipur deveríamos tomar a boa decisão de escutar e prestar atenção ao choro espiritual das nossas crianças; e satisfazer o anseio delas por uma educação e valores judaicos; e apoiar instituições que ensinam as nossas crianças a sua herança e a crença no D’us único e verdadeiro!
 
 





Fontes:
 
 
Quadros:
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário