domingo, 2 de setembro de 2012

Os judeus do Iémen







Os judeus do Iémen têm várias lendas relacionadas com a sua chegada ao país, sendo a mais conhecida aquela que diz que eles chegaram antes da destruição do Primeiro Templo ( 587 a .C). A primeira evidência histórica da presença de judeus no Iêmen data do século III.





Os judeus começaram a deixar o Iémen por volta de 1880, quando aproximadamente 2.500 rumaram para Jerusalém e Jafa. Mas foi após a Primeira Guerra Mundial, quando o Iêmen se tornou independente, que o sentimento anti-Judeu no país tornou a imigração uma necessidade. Leis anti-semitas, que tinham ficado esquecidas por anos foram trazidas à tona (por exemplo, os judeus não podiam mais andar nas calçadas ou andar a cavalo). Em um tribunal, as evidências de um judeu não eram aceitas diante das evidências de um muçulmano.



Judeus yemenitas a estudarem a Torah



Decretos discriminatórios e violações dos direitos humanos (apenas alguns exemplos)


Em 1922, o governo do Iémen reintroduziu uma antiga lei Islâmica que exigia que órfãos judeus menores do que 12 anos fossem convertidos ao Islamismo. Quando um Judeu decidia emigrar, ele deveria deixar todas as suas posses. Apesar disso, entre 1923 e 1945, um total de 17 mil Judeus Iemenitas deixaram o país e foram para a Palestina.
Após a Segunda Guerra Mundial, milhares de outros judeus iémenitas queriam migrar para a Palestina, mas o Livro Branco dos britânicos ainda estava em vigor e aqueles que deixassem o Iêmen acabariam em morros abarrotados de gente em Áden, onde revoltas graves aconteceram em 1947 depois que as Nações Unidas decidiram pela partição. Muitos Judeus foram mortos e o bairro Judeu foi completamente incendiado. Apenas em Setembro de 1948 que as autoridades britânicas em Áden permitiram que os refugiados fossem para Israel.






Em 1947, após a decisão pela partição, revoltosos Muçulmanos deram início a uma sangrenta perseguição em Áden que matou 82 Judeus e destruiu centenas de casas Judias. A comunidade Judaica em Áden, que contava com 8 mil Judeus em 1948, foi forçada a fugir. Até 1959 mais de 3 mil já haviam chegado em Israel. Muitos fugiram para os Estados Unidos e Inglaterra. Atualmente não há Judeus remanescentes em Áden.

Na mesma época da fundação de Israel, a comunidade Judaica no Iémen estava economicamente paralisada, já que a maioria das lojas e negócios judaicos foi destruída. Essa situação cada vez mais perigosa levou a emigração de toda a comunidade Judaica Iemenita – quase 50 mil Judeus – entre Junho de 1949 e Setembro de 1950, na chamada operação "tapete mágico". Uma emigração em menor escala foi permitida até 1962, quando uma Guerra civil trouxe um final abrupto ao êxodo Judaico. 






Esse é mais um exemplo do deslocamento de toda uma comunidade Judaica de suas raízes ancestrais em países árabes. É estimado que aproximadamente mil Judeus vivam atualmente no Iémen. Eles são mantidos como reféns, em péssimas condições e não lhes é permitido deixar o país.




Uma das mais antigas comunidades judaicas da Diáspora parece viver seus últimos dias. No ano passado, em uma operação secreta, dezenas de judeus deixaram o Iémen para se instalar em Israel ou nos Estados Unidos e fugir da crescente ameaça da intolerância religiosa que assola a remota nação árabe (...).
(...) Nas mudanças, os judeus iémenitas carregam sua rica herança histórica, cultural e religiosa. Acredita-se, por exemplo, que sua pronúncia em hebraico se assemelha à da época do Primeiro Templo, cerca de 2.500 anos atrás. Eles teriam chegado à região sul da península arábica naquele período, como mercadores. E, atualmente, essa longa história da presença judaica no Iémen parece estar chegando a seu final.



Para terminar deixo-vos com uma receita doce que é uma receita para Pessach.
(não encontrei nenhuma receita iémenita para Rosh Hashaná)
Charoset Yemenita
Ingredientes:

1 1/2 xícara de figos secos, 1 1/2 xícara de tâmaras sem caroço, 3 colheres de sopa de gergelim torrado, 1 colher de chá de canela em pó, 1 colher de chá de gengibre em pó, 1/2 xícara de vinho para Pessach.
Modo de fazer:

Bater todos os ingredientes no processador.

Fontes:
Ver mais:
 Charoset:


Nenhum comentário:

Postar um comentário