quarta-feira, 4 de julho de 2012

Na Húngria - Sinagoga Budapeste








A Sinagoga de Budapeste é um edifício religioso situado na rua do Tabaco (em húngaro Dohány utca), na capital húngara, Budapeste.












Foi construída em meados do século XIX, entre os anos 1854-1859, e projetado em um estilo romântico, combinando elementos neomouriscos e neobizantinos, pelos arquitetos Lajos Förster e Frigyes Feszl.


A sinagoga tem-se como a maior e mais monumental da Europa, conseguindo acolher mais de três mil pessoas no seu interior, e é onde, não só judeus budapestinos, como de todo o Mundo se reúnem regularmente. Para além disso, a sinagoga constitui um marco histórico e monumental na cidade de Budapeste. Tem nove naves abobadadas decoradas com tijolos coloridos, azulejos e arabescos muito interessantes, e duas torres brilhantes, com cúpulas negras e douradas, que a tornam num edifício único no seu estilo. Todas as torres incorporam quatro relógios oitocentistas.




No interior impera um estilo que antecipa a art déco misturada com um neobarroco, invulgar na época construção do edifício. Muitos candeeiros e um grande lustre coroam os tecos e as paredes estão adornadas com imponentes arcos recheados de detalhes minuciosos, típicos dos séculos precedentes. O altar, brilhantemente planeado é construído em madeira entre outros materiais e o centro é coberto pela célebre talha dourada. A coroar o altar magnânimo, uma pequena cúpula branca, decorada com arabescos dourados, que esconde um órgão.




Durante a Segunda Grande Guerra a sinagoga budapestina sofreu graves danos e esteve mesmo em riscos de ser derrubada pelas tropas nazis. Mas foi recuperada e hoje jaz, imponente, no lado a lado com jardins, numa das ruas mais movimentadas da cidade.


Atrás do edifício ergue-se o Monumento aos Mártires Judeus da Hungria.



 
A Árvore das Vítimas, foi um monumento erguido em memória das mesmas, onde estão inscritos os nomes de quase todas elas. Digo quase, porque existem algumas folhas sem nome dedicadas às que não conseguiram reconhecer.



 
Cemitério judeu




Fontes:
Algumas fotos foram retiradas: http://commochila.wordpress.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário