domingo, 14 de setembro de 2014

Curiosidades Judaicas | Sul de Portugal




LAGOS


Cidade portuguesa do Algarve com uma população de aproximadamente 22.000 habitantes. É o principal porto da região algarvia.



Porto do Lagos



Durante o período em que o Algarve foi um reino separado, fundado em 1253 pelo rei Afonso III, e até o século XV a população judaica estava organizada numa comunidade oficial (comuna), com poderes para regular e de representação. A judiaria pagava uma taxa anual à Coroa que abrangia toda a população judaica. Nesta altura Lagos foi o principal centro judaico da metade ocidental algarvia.



Posteriormente, a partir de Henrique o Navegador (1394-1460), Lagos tornou-se num dos principais locais de partida das armadas portuguesas rumo à costa africana. Atraiu então tantos mercadores, geógrafos e navegadores judeus que, não cabendo no bairro original, pediram autorização ao infante D. Henrique para se instalarem nas zonas cristãs, tendo esse privilégio sido concedido e reconfirmado mais tarde no reinado de D. Afonso V (1438-1481).




Porém, o conflito entre as duas comunidades determinaria a demarcação de uma “Judiaria Nova” em 1481, já no reinado de D. João II.

Após a expulsão dos Judeus de Portugal, Lagos tornou-se num centro de conversos. No entanto, o terramoto de 1755 destruiu parte da cidade, tendo, consequentemente, feito desaparecer os vestígios desta presença.



Fontes:
Por Caeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário