terça-feira, 16 de setembro de 2014

Curiosidades Judaicas | Portugal e Espanha



Monção

A muralha que circunda a cidade velha.


Monção é uma vila raiana portuguesa no Distrito de Viana do Castelo, região Norte e sub-região do Minho-Lima e conta com 2.500 habitantes.

 Teve carta foral de D. Afonso III datada de 1261 e foi praça-forte da fronteira minhota. O rei Dom Dinis empreendeu em 1306 a construção de um castelo e de uma muralha que o circunda abrangendo o bairro medieval que se conserva por volta da igreja Matriz. Só no século XVII se constrói a fortaleza no lugar da muralha abrangendo a cidade velha. 



Castelo de Monção.


Na zona medieval existem casas que apresentam gravadas cruzes de converso ou concavidades, como por exemplo, na rua dos Nerys, na rua da Glória ou na rua Sá de Baranda.


Foto da Esquerda: Casa com marca de mezuzá e peanha com santo em Monção. 
Foto da direita: Casa manuelina de Monção com marcas de converso.
Fotografias de E. Fonseca Moretón.



Porta do século XV-XVI em Monção com marcas na ombreira direita.
Fotografia de E. Fonseca Moretón.



De Monção, Portugal  a Salvaterra do Minho, Espanha.












Ponte que faz a ligação entre as duas vilas. 
Esta foto foi tirada de Salvaterra do Minho para Monção.

Salvaterra do Minho


Vista de Salvaterra do Minho. Fotografia de José Manuel Pinto


Esta vila é uma vila raiana galega, localizada a dois quilómetros do município português de Monção, com cerca de 1.900 habitantes. A fundação da vila foi promovida em 1218 por Afonso VIII, para salvar a população dos excessos do senhorio feudal.




A vila fez parte de Portugal até 1643 e nela habitavam na altura judeus do édito de expulsão dos Judeus de Portugal (1496) a teor da ordem dada polo rei de Portugal, Dom Manuel aos seus oficiais para que fizessem uma relação dos concelhos com população judaica. Nessa altura a Judiaria de Salvaterra do Minho estava obrigada ao pagamento de 1.500 reais pela taxa judaica (judenga) e direitos reais.






Fontes:

http://anuariobrigantino.betanzos.net/Ab2004PDF/2004%20431-466%20EMILIO%20FONSECA.pdf
Por Caeiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário