terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Momento Musical com Haendel




A Vitória de Judas Macabeu


A Vitória de Judas Macabeu, Frans de Vrient (c. 1516-1570), Flandres



     A Oratória Judas Maccabeus de Georg Friedrich Haendel celebra a vitória do príncipe William Augustus na Batalha de Culloden (16 de Abril de 1746), deitando por terra as pretensões da Casa de Stuart ao Trono Britânico. Judas Maccabeus estreou em Londres, no ano de 1747, vindo a tornar-se numa das obras mais populares do compositor.

     O libreto desta Oratória, baseado no livro deuterocanónico 1 Macabeus (2-8) e enriquecido com motivos de Antiquitates Judaicae de Flávio Josefo, é de Thomas Morell. 




Os Macabeus, 1844, Wojciech Stattler



    Os acontecimentos nele descritos reportam ao período entre 170-160 AEC, quando a Judeia era governada pelo Império Selêucida, apostado em destruir a religião judaica. Ferozmente perseguidos e ordenados a adorar Zeus, muitos judeus, temendo pela vida, foram assimilados pela nova ordem pagã. Tal não foi o caso de Matatias, que enfrentou o inimigo, recusando-se a trair a sua fé. 




Judas Macabeu diante do exército de Nicanor, Gustave Doré (1832-1883)



     A luta iniciada por Matatias haveria de ser continuada pelos seus cinco filhos, com Judas Macabeu à cabeça. Depois de anos de batalhas, os Macabeus, apesar de pouco numerosos, conseguiram vencer o poderoso exército selêucida, libertando Jerusalém e devolvendo o Templo ao culto de D’us.

     Depois desta vitória em nome da liberdade religiosa, os Macabeus descansaram em 25 do mês hebraico de Kislev, dando origem à festa de Chanukah.

     Antecipando Chanukah, é ao som da música de Haendel, mais precisamente do Coral “See, the conqu’ing hero comes”, da Oratória Judas Maccabeus, que expressa o júbilo pela vitória dos judeus fiéis a D’us, que encerramos este breve apontamento musical. 







See, the conqu’ring hero comes!

Sound the trumpets! Beat the drums!

Sports prepare! The laurel bring!

Songs of triumph to him sing!



Nota: Chanu é a palavra hebraica para “descansaram” e cah (com as letras hebraicas caf e he), tem o valor numérico de 25, formando a palavra Chanukah




Este artigo, e “Antecipando o Chanukah”, foi uma prendinha
antecipada e totalmente elaborada por:

Sónia Craveiro


Muito obrigada J
Beijinhos




Fontes:


Chanucá – O Nome, Siddur Completo, edições Sêfer, São Paulo, Brasil;




Nenhum comentário:

Postar um comentário