sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Cartas de Lisboa | Mikeitz




Mikeitz


Joseph Interprets the Dream of Pharaoh -19th Century painting by Jean-Adrien Guignet



A história de José no Egito, é uma história de extremos e de polarização. Enquanto na Parsha da semana passada, José estava numa cela de prisão, na Parsha desta semana ele está no palácio do Faraó.


Dom Abarbanel, na sua análise sobre esta incrível transição, encontra muitas semelhanças entre a Parsha da semana passada, Vayeishev, e a desta semana, Mikeitz.



Joseph receives his brothers by Bacchiacca


Apontando os paralelos na narrativa, ele ilustra como quase tudo o que anteriormente parecia impossível, é agora a verdadeira fonte do sucesso de José.
Aqui estão alguns dos paralelos:


1) Como os outros se relacionavam com José - antes, ele era desprezado pelos seus próprios irmãos, agora ele é amado mesmo por estranhos, pelo Faraó e por todo o Egito.

2) A sua capacidade de interpretação de sonhos - anteriormente, era fonte de desprezo e inveja, agora foi o que o catapultou para o sucesso.

3) As suas roupas - os seus irmãos fizeram questão de lhe retirar o casaco quando ele foi sequestrado. Esta semana, lemos que José está vestido como realeza quando aparece no palácio.

4) Antes José foi vendido, agora ele é o vendedor, supervisionando todo o comércio e facilitando as transações comerciais em todo o Egito.

5) No início José foi forçosamente separado de sua família, na nossa Parsha ele e a família estão mais uma vez juntos.


Diz Dom Abravanel, estas semelhanças são muito reveladoras. Quando confrontados com situações difíceis, ou um ambiente desafiador, é importante manter esta história em mente.

Para lembrar que as próprias coisas que parecem estar apresentando dificuldades, podem ser transformadas para o bem.



The Glory of Joseph watercolor circa 1896–1902 by James Tissot


O que em um determinado momento pode parecer ser um grande obstáculo, com a ajuda de D-us, pode tornar-se o veículo para bênçãos.


Shabat Shalom!
Cortesia do Rabino


Eli Rosenfeld
chabadportugal.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário