sexta-feira, 17 de março de 2017

Cartas de Lisboa | O Descanso de Shabat



Ki-Tisa

Na Parashá desta semana encontramos um versículo que nos lembra a observância do Shabat, o nosso dia de descanso. "Fala aos filhos de Israel e diz: 'Guardai os meus Sábados! Porque é um sinal entre Mim e vós. "(Shemot 31:12)
Muitos dos comentaristas perguntam-se se este verso é mesmo necessário, já que a Mitsvá do Shabat já foi discutida extensivamente anteriormente. Porquê uma nova menção deste dia especial?
 Dom Abarbanel no seu comentário à Parashá oferece uma análise profunda do que representa o Shabat e por que é tão importante mencioná-lo mais uma vez.

O contexto geral desta menção do Shabat na nossa Parashá, vem a seguir ao mandamento de construir o Mishcan, o Tabernáculo. Visto a esta luz, a necessidade de reiterar o mandamento do Shabat torna-se clara. É este projeto que prepara o caminho para o que viria a ser o Beit Hamikdash, o Santo Templo, o nosso mais sagrado espaço físico.

Enquanto Shabat nos lembra dos seis dias da criação, o seu método de observância é através do repouso, não através da acção. É essa tensão, diz Dom Abarbanel que o versículo vem esclarecer.

Geralmente, diz Dom Abarbanel, a conclusão de todas as ideias é através de sua atualização, quando uma ideia ou conceito se torna tangível e real. A acção sempre parece ser mais eficaz do que a falta dela. Poder-se-ia pensar, portanto, que a observância do Shabat, que é meramente descanso (ausência e contenção), talvez seja menos uma expressão activa do nosso relacionamento com D-us, do que construir a localização mais sagrada da Terra.




É por isso, diz Dom Abarbanel, que a Torá nos lembra que a nossa confiança em D-us, é expressa por vezes através da criatividade e da acção, e outras vezes fazendo o contrário, não agindo.


 Isto é o que a menção do Shabat na nossa Parsha nos ensina, que D-us quer que a nossa fé e confiança Nele sejam exibidas mesmo em comportamentos que possam parecer contra-intuitivos. Isso lembra-nos que a nossa relação e 

fé em D-us engloba todos os aspectos da nossa existência. Tanto em tempos de expansão e criatividade como em momentos de introspecção e contenção.


Shabat Shalom!
Cortesia do Rabino
Eli Rosenfeld
chabadportugal.com




1ª Pintura é de Boris Dubrov

Restantes pinturas são de Alex Levin

Nenhum comentário:

Postar um comentário