sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Lech Lecha




Areia, Estrelas e Poeira



Na Parashá desta semana lemos sobre o futuro do Povo Judeu, 
os descendentes de Abraão e Sara.



     
    
    D-us diz a Abraão que os seus filhos serão como a "poeira da terra". (Bereshit 13:16). Tal como é impossível contar as partículas de poeira que existem na terra, também não se pode contar o Povo Judeu.






     O líder português, Rabino Menashe ben Israel, resume as três diferentes terminologias com que D-us descreve a singularidade do Povo Judeu.





As três descrições são "poeira", "areia do mar", e "estrelas do céu". Esses diferentes termos, diz o Rabino Menashe, descrevem diferentes elementos e períodos da história judaica.






     A analogia da "areia do mar", alude à simples impraticabilidade de medir a quantidade do Povo Judeu. Este termo diz-nos pouco sobre sua natureza ou comportamento, mas apenas sobre a sua existência.






     O termo "estrelas do céu" tem um significado completamente diferente. A descrição de luz e brilho, iluminando o ambiente, refere-se a momentos de grandeza espiritual. Os tempos em que o Povo Judeu alcança seu potencial máximo.






Ainda assim é a descrição "poeira da terra", que tem a mensagem mais profunda.





     Por um lado, isso parece ser o oposto completo da analogia das estrelas. Em vez de incandescer e guiar de cima, a poeira é pisada e desprezada. No entanto, mesmo nessas situações, a poeira nunca se instala completamente, ela sempre é soprada e levantada novamente pelo vento.



Mesmo em momentos e tempos difíceis, o espírito e a fé judaica sempre se elevam acima de todas as circunstâncias.

Shabat Shalom!



Cortesia do Rabino
Eli Rosenfeld
 
chabadportugal.com
Muito obrigada

Nenhum comentário:

Postar um comentário