sexta-feira, 5 de junho de 2015

Cartas de Lisboa | Menorá



Beha'alotecha


Char Vanderhorst sculpture



A nossa Parsha começa com instruções a Aaron sobre as leis referentes à iluminação da Menorá. "Fala a Aaron ... Quando acender as luzes ... as sete lâmpadas lançam a sua luz para o centro ..." (Bamidbar 8: 2)


Após os versos de abertura descreverem o procedimento do acendimento da Menorá, a Torá continua com os detalhes de como a Menorá foi feita.




"Este é o método de construção da Menorá" (Bamidbar 8: 3) após o que a Torá descreve o processo de construção da Menorá, a partir de um único bloco de ouro forjado até possuir os famosos sete ramos.





O Rabino Abraão Sabá, na sua obra o Tzror Hamor, deixa as seguintes perguntas:


"O que está sendo discutido são as leis que dizem respeito ao uso da Menorá, não à sua construção. Assim sendo por que é que se vai ao detalhe no que respeita à sua construção?"


"Qual a importância de incluir aqui os detalhes sobre a construção da Menorá, uma vez que a Torá já tinha discutido isso longamente no início do Livro de Shemot?"


O Rabino Sabá explica que, na realidade, a descrição da criação da Menorá é essencial para o seu uso e a sua função?


A Menorá precisava de ser formada a partir de um bloco maciço de ouro. Uma Menorá criada a partir de sete ramos separados e posteriormente fundidos, seria imprópria para uso.



Rafael Abecassis painting


A Menorá, explica ele, representa a unidade - a unidade de D-us e a unidade do povo judeu.


A iluminação da Menorá simboliza a união da Menorá física existente neste nosso mundo a qual espelha a Menorá espiritual do reino do Divino. A Menorá conecta todas as coisas ao seu Criador, e os membros do povo judeu uns aos outros.


Ao acender a Menorá, Aaron não só estava a acender sete ramos individuais, mas também a salientar o denominador comum da Menorá, a sua unidade. O facto de todos os sete ramos serem essencialmente expressões de um núcleo comum.


Na verdade, diz o Rabino Sabá, podemos ver esta ideia reflectida na escolha da Torá sobre a palavra que descreve a iluminação da Menorá. "Beha'alotecha" o nome da nossa Parsha, no contexto quer dizer ‘para acender’, mas também pode significar ‘levantar-se’ ou ‘para elevar’.


É por isso que a Torá inclui as informações sobre como a Menorá era feita, lembrando-nos sobre a sua finalidade.


O objectivo de acender a Menorá, era “levantar-se” e "elevar" para revelar a sua verdadeira realidade interior, a nossa conexão com D-us, onde separação se torna unidade.



Shabat Shalom!

Cortesia do Rabino


Eli Rosenfeld
chabadportugal.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário